quarta-feira, 14 de julho de 2010


Dar

Dar é bom. Na hora. Durante um mês. Para as mais desavisadas, talvez por anos. Mas dar
é dar demais e ficar vazia. Dar é não ganhar. É não ganhar um "eu te amo" baixinho, perdido
no meio do escuro. É não ganhar uma mão no ombro quando o caos da cidade parece querer te abduzir. É não ter alguém pra querer casar, para apresentar pra mãe, pra dar o primeiro
abraço de Ano Novo e pra falar: "Que cê acha, amor?". Dar é inevitável, dê mesmo, dê sempre, dê muito. Mas dê mais ainda, muito mais do que qualquer coisa, uma chance ao amor, esse sim é o maior tesão. Esse sim relaxa, cura o mau humor, ameniza todas as crises e faz você flutuar o suficiente pra nem perceber as catarradas na rua."
 

 Tati Bernardi.


           ''Pior do que uma mulher que fala o que pensa é uma que escreve.''
2

2 comentários:

Winny Trindade disse...

Vamos nos dar muito, se isso nos fizer feliz!

Caramba, eu sou bem do tipo que escreve tudo o que pensa. E adoro isso.

Abraço meu.

Flanders disse...

ahh que lindo. realmente, só o amor que relaxa e traz a felicidade pra sempre :') isso sim que é bom <3

Postar um comentário

:a   :b   :c   :d   :e   :f   :g   :h   :i   :j   :k   :l   :m   :n   :o   :p   :q   :r   :s   :t