terça-feira, 2 de novembro de 2010


Misto, em mim.

 É misto. Totalmente misto o meu cérebro, as coisas que o compõe vão além daquilo visível, acumulo aqui, memórias, inteligência, raivas, amores, saudade e uma outra porcentagem livre, para ir completanto ao passar do tempo. Ando acumulando muitas coisas a longo desses 18 anos, mas ainda não encontrei onde deletar aquilo que não quero ou me faz mal, e tampouco, onde só encontrar coisas boas[...]
 Mas começo a acreditar que a vida não nos poupará disso, não podemos evitar as coisas mais dolorosas, sofridas e angustiantes. Não poderíamos viver só com a ilusão que realmente o mundo pode ser bm, que as pessoas são todas amigáveis e que o amor brota na alma de todos. Deve ser uma espécie de prova, então, provemos que somos fortes!
  Temos aqui, uma questão de equilíbrio, saber conviver com os dois pesos da balança, o lado que mais pender  poderá determinar o rumo da sua vida, e aí, o que falará mais alto em você? Não seja tolo de acreditar que eu queria uma resposta óbvia,  não esperei que você escolhesse tão somente o lado do amor, da bondade e do afeto. Disse que era tudo uma questão de equilíbrio e por mais que você negue, todos vamos ter coisas boas e ruins, por mais que pareça que pessoas ruins só enxerguem esse lado, acredite, até elas teem boas emoções e aquela velha história de que ''ninguém é santo'' também é verdade, não há alguém tão bom que não tenha um pouco de maldade, nem vice-versa.
 Aprenda a aceitar isso e, antes de tudo, aprenda a conviver com esse seu equilíbrio, porque esse é o ideal da vida, saber ser bom e saber ser ruim, a mistura na sua cabeça é necessária e não pode ser de toda, apagada.

HéridaM.
1

1 comentários:

Monique ♪ disse...

Gosto bastante daqui, por isso, indiquei ao Premio Dardos!
Passa lá no meu blog e dá uma olhada.
Beijos ;*

Postar um comentário

:a   :b   :c   :d   :e   :f   :g   :h   :i   :j   :k   :l   :m   :n   :o   :p   :q   :r   :s   :t