terça-feira, 22 de junho de 2010


Os direitos de amar.

Toda pessoa tem o direito de amar, mas deve ter um mínimo de bom senso, para não amar sem ser amado e não sofrer as consequências de amar sozinho, alimentando um amor platônico. Nenhum pássaro voa com uma asa só e as estradas do amor são de mão dupla, para proporcionar encontro dos sentimentos e tornar possíveis as coincidências do destino. 
Para um homem amar a uma mulher ou uma mulher amar a um homem, é preciso que se conheçam com profundidade, cuidem desse gostar e aí, então, se dediquem à magia de alimentar o amor; depois é apaixonar-se sem medo. A menor distância entre uma paixão arrebatadora e uma decepção fulminante passa por uma cama, uma culpa pesadae e silenciosa e perguntas mudas, cheias de frustações. 
As paixões só são bonitas nos livros, nas novelas de final previsível, nos livros de antigamente e nos romances baratos. O amor é vulcão em erupção; a paixão é fogo no chão, faz muita fumaça, deixa o rastro escuro do capim seco queimado e depois vai incomodar a paisagem das lembranças.
 Toda pessoa tem o direito de ser feliz ao lado daquele que ama e por quem deve ser amado, porque se não for assim não tem graça, não é justo, não é bom. O amor não pode ser apenas de aparências, só para dar satisfações à sociedade, para defender os segredos de um cofre abarrotado, mas de fatos públicos e notórios de desrespeito gritante. Todo interesse devia ser punido com a pena máxima que se possa aplicar a um ser humano sem escrúpulos: a solidão em liberdade! Toda pessoa que ama de verdade deve ser respeitada, mesmo que cometa as maiores loucuras para permanecer ao lado desse amor. 
É proibido terminantemente, privar alguém da vida por não corresponder a esse amor. As pessoas que não conseguirem se fazer amar pelo objeto do seu amor devem procurar não negociar aquele mínimo de dignidade do qual não devem abrir mão. À falta de um critério melhor na escolha e caindo nas armadilhas de amar e não ser correspondido por tao nobre sentimento, basta - como se diz vulgarmente, tentar se mancar. Já é um remédio, uma solução e se fizer efeito, é partir para novas investidas e nunca desistir de ser realmente, uma pessoa feliz. Esse é o maior direito.
2

2 comentários:

sarah disse...

Amor é dom supremo, não são todos que possuem essa capacidade belíssima,
acho que se fosse pra todos acabaria sem graça !

um beijo.

Juli Vargas Pegoraro disse...

Parabéns pelo texto, ficou ótimo! chorei :')

http://agarotadevidro.blogspot.com

Postar um comentário

:a   :b   :c   :d   :e   :f   :g   :h   :i   :j   :k   :l   :m   :n   :o   :p   :q   :r   :s   :t